Inadimplência: saiba como cobrar os clientes com elegância e resultados

Inadimplencia

Inadimplência nada mais é do que a falta de pagamento de algum produto ou serviço até sua data de vencimento. Quando o cliente não faz o pagamento, ele se torna inadimplente.

Há diversos fatores responsáveis pela inadimplência, entre eles:

  • O não cumprimento do prazo de entrega por parte do contratado: o cliente usa a inadimplência para se vingar de um produto/serviço em atraso.
  • A insatisfação do cliente com seu produto/serviço: o cliente decide que não vai pagar por um produto/serviço mal feito.
  • Esquecimento: com tantas contas para pagar, o cliente acaba se esquecendo da fatura do cartão, do boleto vencido, etc.
  • Falta de planejamento: o cliente comprou mais do que devia e agora tem que escolher o que vai pagar primeiro e o que vai adiar.
  • Imprevistos acontecem: alguma quantia extra precisou ser reembolsada para alguma emergência esse mês e o cliente precisou deixar a sua fatura para depois.

Inadimplencia

Um dos maiores desafios de qualquer empresa, seja ela micro, pequena, grande ou multinacional, é manter uma baixa taxa de inadimplência.

Para os microempreendedores, os atrasos no pagamento podem ser um baque, reduzindo o faturamento e comprometendo a saúde financeira da empresa.

Para evitar que o monstro da inadimplência assombre as finanças da sua empresa, separamos algumas dicas para manter os clientes sempre em dia com os pagamentos. Confira:

Tenha um sistema de cobranças eficaz: Para controlar tantos clientes e estar sempre informado sobre seu faturamento, é preciso ter um controle rígido sobre os vencimentos e recebimentos. Que tal implementar um software para automatizar o processo?

Motive seus clientes a pagar em dia: Uma ação que pode colaborar para diminuir a inadimplência é premiar os clientes que pagam em dia, oferecendo descontos para pagamentos antecipados e parcelamentos flexíveis para os bons pagadores.

Que tal investigar antes de fechar negócio? Muitas empresas usam um sistema de análise de crédito para saber como anda a situação financeira do cliente. É possível saber se ele tem histórico de cheques sem fundo ou sustados, pendências de pagamentos e até protestos.

Cobre no prazo: Quanto mais o tempo passar, maior a dívida vai ficar e mais difícil será receber esse pagamento. Para evitar que o problema vire uma bola de neve, não hesite em cobrar. Cobre o devedor desde o primeiro dia de atraso e envie lembretes sobre o pagamento.

Nunca venda sem nota fiscal: Vender sem nota fiscal, além de ser ilegal, ainda compromete o empreendedor, que fica sem nenhum amparo da lei para lidar judicialmente com um cliente inadimplente. Será a sua palavra contra a dele.

 

Como cobrar um cliente sem constrangê-lo?

Envie o primeiro aviso por e-mail. Se o pagamento já está em atraso, experimente fazer o primeiro contato por e-mail. É uma forma mais amigável de fazer a cobrança. Muitas vezes a pessoa nem se lembra que está devendo e deixou o pagamento atrasar por conta de uma desorganização.

É importante ter um plano de ação pré-estabelecido para colocar em prática em casos de inadimplência.

Se você já ofereceu formas facilitadas de o cliente pagar, mas mesmo assim ele continua ignorando suas cobranças, será necessário tomar medidas mais drásticas, como:

  • Enviar uma carta registrada com aviso de recebimento: são as famosas cartas “Prezado cliente, identificamos que até a presente data não consta em nossos registros o recebimento da fatura abaixo. Caso o pagamento já tenha sido efetuado, favor desconsiderar esta mensagem”. Neste caso, você pode oferecer um prazo determinado para que o cliente faça o pagamento. Caso contrário, é hora de tomar as medidas judiciais necessárias.
  • Interromper o fornecimento: Em caso de serviços por assinatura, será necessário cortar o fornecimento.
  • Pressionar o devedor: Peça à sua secretária ou ao funcionário competente que entre em contato com o cliente por telefone em busca de um posicionamento sobre a situação.
  • Contrate um advogado: Peça ao advogado para entrar em contato com o cliente.
  • Procure o cartório: Proteste as dívidas em cartório e comunique o devedor.
  • Tome as ações judiciais apropriadas: Em casos mais graves, é possível até pedido de falência, execução, etc.
Alex
Alex
Aficcionado por tecnologia, está sempre pensando em como solucionar os problemas que surgem de maneira inteligente e por isso que é Co-Founder e CTO do http://negocieapp.com.br. Ama produtos Apple e um boa UX!