Inovação: Aprenda como fomentar e aplicar a inovação na sua empresa e aumente sua lucratividade

Conheça as vantagens da inovação e saiba como aplicar métodos e processos de inovação em seu negócio

Todo mundo sabe que para mostrar algum diferencial sobre seus concorrentes e garantir a rentabilidade do seu negócio é preciso investir em inovação.

Mas, afinal, o significa inovar?

O conceito de inovação é bastante usado no meio empresarial. Isso porque inovar significa criar novos caminhos e novas estratégias para atingir determinado objetivo e quem quer ver o crescimento e o sucesso de seu negócio precisa saber exatamente aonde quer chegar.

Inovar significa inventar, sejam novas ideias, novos processos, novas ferramentas, novos produtos ou novos serviços e a inovação.

Engana-se quem pensa que a inovação está apenas nas coisas. A inovação acontece quando pensamos em sensações, experiências e deve existir também para criar novos valores.

Quando falamos em inovação de produtos ou de serviços, estamos nos referindo a inovações tecnológicas. Mas há também as inovações que podem se relacionar a novos mercados, novos modelos de negócio, novos processos e métodos de organização e gestão, incluindo aqui novos segmentos.

A inovação não significa apenas as mudanças e melhorias que sugerimos no dia a dia de uma empresa, propondo diferentes técnicas e processos. A verdadeira inovação é aquilo o que causa um impacto significativo na estrutura da empresa, incluindo alteração de preços, aumento da receita e maior visibilidade e participação de mercado.

É errado pensar que inovação se refere apenas a criar algo que ainda não existe, algo nunca antes visto. A inovação tem muito a ver com melhoria daquilo o que já foi inventado para que se torne ainda mais útil.

E como estamos falando em inovação, confira 4 vantagens de modernizar a gestão do seu negócio agora!

 

Quais as fases da inovação?

Para aplicar a ideia de inovação no seu negócio, antes você precisa entender o processo de inovação:

1ª fase – Identifique o problema e apresente a solução: Nesse primeiro momento, você deverá pensar sobre quais os reais problemas e necessidades do cliente e qual a melhor forma para resolvê-los? Quais problemas os afligem e podem ser resolvidos com ideias inovadoras? Quais oportunidades você pode criar para resolver esses problemas e, ao mesmo tempo, se antecipar ao mercado? Crie uma lista contendo os desafios e oportunidades, a solução sugerida e seus respectivos prazos para conclusão.

2ª fase – Faça um brainstorming com seus colaboradores: A “tempestade cerebral”, em inglês, é nada mais do que uma tempestade de ideias sugeridas por um grupo de pessoas. Essas ideias são válidas para a criação de um novo projeto, um novo produto ou novo serviço. Essa troca de ideias vai abordar a oportunidade ou o principal problema do cliente e todos darão suas sugestões de como ele pode ser resolvido. Quanto mais pessoas envolvidas, mais ideias boas e inovadoras surgirão. Faça uma boa filtragem delas!

3ª fase – Parta para a ideação: Depois de ter discutido incansavelmente a questão do problema e da necessidade do cliente, chega a melhor parte: a etapa da geração de ideias. Aqui, você pode usar a técnica que mais se adapte ao seu negócio, seja o brainstorming, a associação de ideias, o design thinking, etc. Reúna e inclua sua equipe nessa fase para que interajam e gerem o maior número possível de ideias. E então, no momento final, comece a filtrá-las.

 

Como aplicar a inovação no meu negócio?

Confira algumas dicas do Negocie para fomentar a inovação dentro de sua empresa de maneira assertiva:

1) Reformule o seu negócio: Há quanto tempo você não atualiza o seu site? Seus valores, sua visão e missão continuam os mesmos desde quando você fundou o seu negócio? E o seu logotipo, condiz com as soluções que você oferece atualmente? Qual a mensagem que você quer passar aos seus clientes e prospects? Pense na realidade de mercado que você vive e em que ponto você se encontra hoje. Você entrega produtos e serviços ou valores e benefícios? Talvez seja a hora de reformular a sua marca e o seu negócio. Pense se talvez não esteja na hora de contratar um profissional para cuidar da sua branding e fazer a gestão da sua marca, atualizando a sua imagem dentro e fora da empresa.

2) Fique de olho na concorrência: Em um mercado tão competitivo, se você quer caminhar lado a lado com os melhores é necessário saber qual a receita do sucesso de seus concorrentes. Analise sua concorrência, faça um estudo aprofundado sobre como o mercado está mudando e quais são as tendências. Se possível, crie um departamento de novos produtos e atribua essa função a funcionários específicos, assim eles poderão se dedicar melhor a essa função específica e se antecipar quanto às novidades do mercado em que você atua. Se você está pesando em mudar de segmento, é outro motivo para criar esse departamento.

3) Adapte-se aos seus clientes: A razão pela qual sua empresa existe se deve a um único responsável: seu cliente. Então seus esforços em criar produtos, serviços e processos inovadores devem ser voltados a ele. Pergunte a si mesmo: seus produtos e serviços atendem às necessidades do cliente? É preciso mudar algum processo ou estratégia para atender à demanda? Seu cliente reagiu positivamente ou negativamente quando você ousou inovar em alguma área? Não inove só porque é todos estão inovando, pense na principal motivação para investir na inovação: a necessidade, a melhoria e otimização dos processos e a satisfação do cliente.

4)  Motive a sua equipe: Estimule seus colaboradores a pensarem em inovação. Quando missão, visão e valores da empresa mudam, os colaboradores devem ser os primeiros a saberem para que possam praticar essa política com os clientes. Um ambiente leve e criativo favorece a inovação.  Que tal começar com algumas mudanças físicas no local? Trocar a cor das paredes, mudar a decoração e a disposição do mobiliário. E o mais importante: ouça as sugestões da sua equipe. Quando damos voz aos nossos funcionários, eles se sentem mais motivados e incluídos. Certamente essas sugestões servirão de inspiração para soluções inovadoras.

5) Crie metas e mensure os resultados: Antes de começar a colocar o planos de inovação em prática, é preciso estabelecer metas e objetivos que sua empresa deseja alcançar, incluindo prazos e números. Assim você poderá mensurar o impacto daquela inovação no seu negócio. Ao apostar um uma nova ideia, saiba que ela precisa estar de acordo com as metas preestabelecidas. Sem objetivos você não saberá Após um período experimental, colocando as sugestões de inovação em prática, separe um tempo para analisar os resultados que a equipe alcançou. Assim que colocar todos os planos em prática, comece a medir os resultados e compare-os com o desempenho anterior.

6) Aplique feedbacks: Quem nunca se sentiu perdido em seu primeiro dia de trabalho, sem saber se estava executando suas tarefas da maneira correta? “Será que meu chefe vai gostar da forma como eu lidei com tal situação?” É isso que seus colaboradores vão se perguntar assim que começarem a seguir o seu novo modelo de negócio focado na inovação. Para que eles não se sintam desamparados nesse momento de mudanças, aplique feedbacks constantes, mostrando os resultados obtidos, elogiando e recompensando seus acertos e também dando dicas sobre o que poderia ser feito de forma diferente e o que precisa ser melhorado.

Considerando que as inovações são capazes de gerar vantagens competitivas em médio e longo prazo, inovar é algo essencial para o crescimento e o sucesso da sua empresa.

Alex
Alex
Aficcionado por tecnologia, está sempre pensando em como solucionar os problemas que surgem de maneira inteligente e por isso que é Co-Founder e CTO do http://negocieapp.com.br. Ama produtos Apple e um boa UX!