fbpx

Jeff Bezzos: 12 lições para ser bem-sucedido nos negócios

Jeff Bezzos é um dos maiores nomes da atualidade, comparando-se a Elon Musk, Mark Zuckerberg e Bill Gates.

O empresário tornou-se um dos homens mais rico do mundo ao fazer da Amazon a maior varejista online do mundo, e tem uma fortuna avaliada em 158 bilhões de dólares, o que equivale a quase 650 bilhões de reais.

Amazon

Tanto sucesso assim não surge da noite para o dia. É preciso ter muita visão de futuro e disposição para inventar e experimentar o que ainda não existe. Estas são apenas algumas das características do visionário Jeff Bezos, que não para de investir em outros desafios, como a exploração do espaço com a empresa de astronáutica Blue Origin e a circulação de notícias com o jornal Washington Post.

Conheça um pouco do modo de pensar a vida e os negócios deste empresário brilhante e inspire-se nas lições que ele tem a passar a novos e velhos empreendedores que desejam alcançar o sucesso dos negócios.

 

#1 seja determinado, mas flexível

Se você não tiver determinação, desistirá dos desafios com rapidez. Se você não tiver flexibilidade, baterá a sua cabeça contra a parede, incapaz de achar soluções para os problemas à sua frente. (…) Seja determinado no que diz respeito à visão, e flexível no que diz respeito aos detalhes.

Pessoas bem-sucedidas são aquelas que, ao assumirem um compromisso, cumprem sempre com aquilo que foi determinado.

Antes disso vem a pergunta mais importante: qual é o seu objetivo?

Priorize o que é mais importante na sua carreira e, baseado nisso, busque conquistar uma coisa de cada vez.

 

#2 pare de reclamar

Reclamar não é uma estratégia. Temos que lidar com o mundo tal como ele é, e não tal como gostaríamos que ele fosse.

Quem muito reclama, pouco faz. Então, ao invés de focar na reclamação, foque na solução.

 

#3 não tenha medo de mudar de ideia

As pessoas que estão quase sempre certas são as que mudam de ideia com frequência.

Podemos completar esta frase com o pensamento do matemático, físico e filósofo francês Blaise Pascal, que disse: não tenho vergonha de mudar de ideia, porque não tenho vergonha de pensar.

Mudar de opinião em um determinado momento não é abandonar quem somos. É assumir que um caminho que considerávamos correto não é e, acima de tudo, saber continuar com maturidade e sabedoria. Portanto, não nos esqueçamos de que todos temos esse direito valioso de mudar para crescer.

 

#4 esteja disposto a assumir riscos

Se você decidir fazer apenas as coisas que tiver certeza que funcionarão, deixará de lado inúmeras oportunidades.

É nos momentos difíceis que surgem grandes ideias. A crise pode gerar oportunidades para quem assume riscos. Você já parou para pensar nas coisas que deixou de fazer no seu negócio ou vida profissional por medo de arriscar? Consegue imaginar o que seria diferente se tivesse tido um pouco mais de coragem e confiança e assumido mais riscos? É uma situação muito mais comum do que pensamos.

Assumindo riscos, as chances de as suas atitudes darem bons resultados são melhores do que você imagina. Portanto, não subestime sua capacidade.

 

#5 tome decisões com base em fatos

A melhor coisa sobre as decisões baseadas em fatos é que elas ultrapassam a hierarquia.

Uma das melhores coisas que você pode fazer quando estiver com receio, especialmente de fazer alguma tomada de decisão ruim que possa prejudicar seus negócios, é se informar. Procure o máximo de informações que conseguir sobre os aspectos de seu problema e tome sua decisão baseado em fatos, e não emoções.

Para que você possa fazer uma análise com base em fatos, dois fatores são relevantes: informações e consultas com especialistas.

 

#6 prepare-se para receber críticas

Se você não quiser ser criticado, nunca faça nada.

Ao abrir ou gerir um negócio, é necessário estar aberto a críticas e sugestões.

Ter a mente aberta é muito importante quando se deseja iniciar um negócio. Isso ajuda a espantar o medo e deixa o empreendedor atento a novas sugestões, que podem mudar o rumo planejado inicialmente, e encaminhar para um resultado mais positivo.

É verdade que nem todas as críticas são construtivas, mas basta ter um pouco de discernimento para saber filtrar o que é valioso e o que pode ser ignorado.

 

#7 tenha propósito

Eu quero um bom retorno financeiro, mas para mim há outras coisas importantes, como a recompensa de ver a minha criatividade e a minha visão tecnológica darem frutos e mudarem o mundo de maneira positiva.

Quando decidimos abrir um negócio, não devemos pensar apenas nos lucros. Devemos considerar entregar a solução que pode resolver os problemas dos clientes. Desta forma, além de mantemos nosso propósito, entregamos produtos e serviços que trazem resultados significativos e que podem mudar uma vida – para melhor.

 

#8 lembre-se das ideias essenciais

Tínhamos três grandes ideias na Amazon. Estas foram colocadas em prática nos últimos 18 anos, e são a razão pela qual somos tão bem-sucedidos: coloque o cliente em primeiro lugar. Inove. E seja paciente.

Lembre-se daquilo o que ficou definido durante a elaboração do seu plano de negócios e baseie-se nisso para criar todas as ações do seu negócio.  É claro que as ideias terão que ser adaptadas ao longo dos anos para acompanhar os hábitos e desejos de consumo dos clientes, mas é importante não desviar-se do objetivo inicial.

Pessoa abrindo caixas da Amazon

 

#9 saiba lidar com os competidores

Se conseguirmos manter os nossos competidores focados em nós enquanto nós estamos focados nos clientes, no final das contas tudo estará bem.

A concorrência é uma das maiores dificuldades para quem tem seu próprio negócio. Não apenas pela correria de vender mais e estar sempre na frente, mas pela pressão imposta aos players do mercado. Embora seja acirrada em meios físicos e indireta quando se trata da internet, ainda é uma questão relevante que afeta todos os setores.

É preciso pensar que a concorrência não é sua inimiga, mas alguém em quem você pode se inspirar para aplicar as melhores práticas de venda, gestão e atendimento.

 

#10 escolha bem seus amigos

A vida é curta demais para ser passada ao lado de pessoas que não são talentosas.

É preciso escolher as pessoas certas para o seu time. Numa conferência, em novembro de 2012, Jeff Bezzos falou sobre a necessidade de contar com as pessoas certas. De acordo com ele, poucos estão aptos a fazer parte de um time que gosta, verdadeiramente, de inventar e testar novos produtos, processos e serviços o tempo todo, e saber identificá-las e mantê-las no time é o que fortifica o DNA da empresa.

 

#11 faça planos para longo prazo

Recomendo às pessoas que assumam sempre uma perspectiva a longo prazo. É importante lembrarmos do tempo que temos pela frente — e nos assegurarmos de que estamos seguindo nossos planos, de modo a encontrar satisfação nos resultados finais.

Pensar em longo prazo é valorizar e manter a saúde do seu negócio, o bem-estar da sua equipe e zelar o nome da sua marca. Pense que os lucros podem ser passageiros, mas a história da sua empresa pode durar para sempre.

 

E por último…

#12 tenha um plano de vida

Trabalhe duro, divirta-se, faça história.

 

Cadastre-se em nossa Newsletter

CTA eBook01

Arquivos

Categorias