fbpx

Elon Musk: 10 lições sobre liderança, empreendedorismo, vendas e inovação

Para se ter uma base de como ser um ótimo empreendedor, nada melhor que citarmos as lições de Elon Musk, um dos maiores empreendedores que o mundo já viu.

Desde muito jovem, aos 12 anos, já surpreendia construindo um videogame para uma companhia sul-africana. Depois, mudou-se para os Estados Unidos e formou-se em Economia e em Física.

Após sua segunda graduação, fundou a primeira empresa: a Zip2, um empreendimento de produção de conteúdo para grandes canais de notícia.

Em 1999 Elon Musk vendeu a companhia para a Compaq por U$307 milhões, tornando-se milionário com apenas 28 anos. Mas sua história não para por aí!

Depois de vender sua empresa, Musk não se acomodou e, no mesmo ano, fundou outro empreendimento, a X.com, empresa de serviços financeiros e pagamentos online. Um ano depois sua empresa se fundiu com a Confinity, dando origem ao PayPal. Depois de conseguir enorme sucesso, vendeu a companhia para o Ebay por U$1,5 bilhões – e continuou sendo dono de 11% da empresa.

Captando empréstimos federais a juros baixos, Musk inovou o mercado automobilístico incentivando a produção de carros que pudessem usar fontes de energia renováveis. Foi algo inovador no mercado, pois os produtos da Tesla Motors são bem diferenciados. Em vendas complexas, isso significa muitos compradores e aumento na margem de lucro.

Depois disso, Elon Musk ficou conhecido como o homem de ferro do mundo real, devido à sua ousadia para empreender. Além disso, possui bastante interesse por áreas como energia renovável e viagens espaciais.

Confira 10 lições de liderança que podemos aprender com o 94º homem mais rico do mundo:

Lição 1: inovação

Elon Musk se diferenciou dos seus concorrentes criando um carro híbrido com design sofisticado, unindo a qualidade da bateria com a aparência e marketing do produto. Até então os carros híbridos não tinham uma aparência muito agradável, o que contribuía para o fracasso nas vendas, porém Musk mudou essa característica, fazendo com que os híbridos se tornassem tão atrativos quanto os carros movidos à gasolina, e esse foi o diferencial.

Lição 2: produtos must have

Aproveitar mercados onde não existe concorrência é uma ótima forma de alcançar sucesso. Apesar de ser um investimento de risco, Musk entrou no mercado espacial. Isso mesmo, começou a construir foguetes. Para que isso se concretizasse, além de um investimento em larga escala, Musk teve que superar vários entraves do governo.

Utilizando algumas técnicas para reduzir seus custos de produção e com um projeto de foguete reaproveitável, Musk conseguiu o impossível: tornar lucrativo um mercado extremamente engessado e com várias barreiras de entrada, como custos e regulações por exemplo. Agora, seu maior cliente, a NASA, deve ter ficado bem feliz com o sucesso dessa empreitada, pois agora possui um fornecedor para reabastecer a Estação Espacial além do governo Russo.

Lição 3: atacar mercados engessados

A inovação é o segredo para atrair popularidade, pois dá opções diferentes e melhores de serviços ou produtos. Podemos citar como exemplos disso o Uber e Airbnb, que entraram em setores extremamente engessados e passaram a fornecer serviços de maior qualidade para os consumidores.

Elon Musk decidiu apostar em um combustível diferenciado, de energia renovável, ao passo que as montadoras concorriam entre si para fabricar carros cada vez mais econômicos movidos à gasolina.

Na área de foguetes, os EUA gastavam bilhões na construção de ônibus espaciais que eram caríssimos de operar, então Musk decidiu reaproveitar todos os foguetes que possui, dando a eles uma nova roupagem.

O segredo é criar algo que não existe ou tornar o produto existente ainda mais eficiente.

Lição 4: parece loucura, mas não é

Elon Musk ganhou a fama de fazer investimentos futuristas e ter muita ousadia, o que pode parecer excêntrico para muitos, porém seus negócios tornaram-se modelos de bons investimentos. Hoje seu nome é um dos mais comentados no Vale do Silício em razão de sua originalidade e movimentos precisos, fora do que estamos acostumados a ver.

Musk autorizou recentemente a compra uma companhia de energia solar, a Solar City (da qual já era acionista majoritário), pela Tesla, sua companhia de carros elétricos.

Alguns analistas agora apostam numa fusão de médio a longo prazo que transforme a Tesla numa gigante do setor energético como um todo (ela já fabrica as próprias baterias e caixas de armazenamento).

Lição 5: um negócio de sucesso

Para se alcançar o sucesso é preciso fazer produtos de ótima qualidade e que as pessoas queiram comprar. Isso significa dizer que seu produto deve ser muito melhor que os já disponíveis no mercado, não apenas um pouco melhor.

O SpaceX é um ótimo exemplo disso, pois é um negócio que não resulta em um aumento significativo de demanda se o preço cair. O resultado dessa suposição sobre a elasticidade do preço foi que provedores tradicionais desse serviço decidiram só explorar seus modelos de foguetes não-reutilizáveis, que afundam no mar, e não investir valores significativos para inovar e reduzir preços.

Foi assim que Musk inovou, diferenciando-se no mercado ao perceber que teria mais lucro se reutilizasse partes do foguete, além de outras possíveis inovações pra redução de preço.

Lição 6: tenha o controle

Musk defende a ideia da não dependência de apenas um fornecedor, pois seu negócio ficará nas mãos dele, fazendo com que controle o destino da sua empresa. Tenha sempre fornecedores alternativos, ou melhor, múltiplos fornecedores.

Lição 7: raciocine

É necessário juntar todos os fatos relevantes e aplicá-los em um processo racional, construindo uma análise com o intuito de criar uma teoria de investimento. Mesmo que você não possa se basear nos princípios da física, pode adotar seu caráter básico.

Lição 8: tolerância é a chave para começar

Para Musk, um fator de grande relevância para quem está começando seu negócio é ter muita tolerância à dor. “Um amigo meu diz que começar uma empresa é como comer vidro e encarar um abismo”, disse.

No começo ficamos muito empolgados, mas aí vão surgindo os percalços e sua felicidade começa a sumir. Você passa por dificuldades e ocasionalmente pode atingir o sucesso. “A Tesla chegou muito perto do fracasso. Se você for bem-sucedido, depois de muito tempo, finalmente voltará a ser feliz”, comentou.

Começar um negócio é muito difícil, segundo Musk, advertindo que é preciso gostar de desafios difíceis, caso contrário é melhor nem começar.

Lição 9: trabalhe muito

Dizem que Musk trabalha 15 horas por dia e dorme seis horas por noite. O Ceo explica que é preciso trabalhar cerca de 80 ou 100 horas por semana para ampliar as chances de sucesso, e ratifica “Se os outros estão fazendo semanas de 40 horas e você, de 100, então mesmo que estejam todos fazendo a mesma coisa, em quatro meses você conquistará o que eles levarão um ano para fazer”.

Lição 10: não é uma boa ideia planejar vender uma empresa

A motivação de Musk em todas as empresas tem sido do tipo missionário, ou seja, com a ideia de que a empresa tenha um impacto significativo no mundo.

Afirma ainda que investidores que escolhem missionários no lugar de mercenários terão mais sucesso financeiro, além de fazer o mais correto pela sociedade.

Para Musk os missionários possuem a qualidade que o analista de riscos e matemático Nassim Taleb descreve bem:

A incrível habilidade de pensar de forma racional em termos de tentativa e erro, sem vergonha de falhar de novo, começar de novo e repetir o fracasso”.

Cadastre-se em nossa Newsletter

CTA eBook01

Arquivos

Categorias