fbpx

Excelência Operacional: como montar sua estratégia

Já citamos aqui no blog a Excelência Operacional, falando um pouco sobre sua definição, aplicação e sua importância no mundo do empreendedorismo.

Hoje, continuaremos o assunto abordando algumas estratégias para implementar a Excelência Operacional no seu negócio.

Excelência Operacional é a busca constante por excelência em suas operações e pode ser considerado um modelo de melhorias.

Podem ser usadas diversas ferramentas para implementar a Excelência Operacional, entre elas a Lean.

excelência operacional em equipe

A estratégia Lean

O Lean é uma metodologia destinada a promover a melhoria contínua em toda a empresa. Após o alinhamento dos objetivos corporativos em busca da excelência operacional, é hora de desenvolver a estratégia Lean.

A seguir, sugerimos um roteiro para a efetivação da estratégia Lean, baseado nas atividades cruciais para obter resultados com essa metodologia:

1. Resolva os problemas de qualidade e desperdício

As falhas prejudicam o processo padrão e desconcentram os esforços da empresa. Desperdícios de recursos e de tempo também podem ser minimizados com o Lean. Atividades desnecessárias, insumos desajustados à demanda e equívocos nas escalas de pessoal são exemplos de desperdícios comuns nas organizações. Para evitar situações assim, é preciso conhecer bem o cliente e suas necessidades, enxugando a produção.

2. Agilize o fluxo utilizando células de produção

As células de produção favorecem o fluxo contínuo, evitando variações e sempre buscando a excelência operacional. Além de melhorarem o fluxo de materiais, garantem melhor aproveitamento da equipe de trabalho e facilitam a identificação de falhas. As células em forma de U proporcionam uma sequência completa de processamento, combinando diferentes tarefas sem grandes deslocamentos. Processadas em unidades ou pequenos lotes, as peças ganham mais atenção do operador, o que favorece a qualidade do produto.

Vale lembrar que não basta colocar mesas e equipamentos em forma de U para que o processo seja eficiente. É preciso que fluxo seja inteligente, com balanceamento das tarefas e abastecimento nivelado.

3. Padronize e estabilize processos

A padronização é a base da estratégia Lean. Após serem mapeados, os processos da empresa são padronizados de forma a serem conhecidos e executados sem erro. Essa uniformização deve ser registrada em instruções de trabalho, para que possa ser rapidamente compreendida pelas equipes. Fatores como tempo e recursos necessários também devem ser documentados. Parâmetros auxiliam a determinar a eficiência de cada atividade.

Com a padronização correta, alcança-se também a estabilidade. Aspectos como manutenção de equipamentos, adequação de pessoal e controle de demanda também são fundamentais para garantir estabilidade nos processos. Ela vai garantir que, ao aprofundar-se na estratégia Lean, os avanços alcançados sejam mantidos com o foco na excelência operacional.

Excelência operacional

4. Ative o sistema puxado

O sistema puxado (Just in Time) é uma das disrupções da estratégia Lean. Por meio dela, reduz-se drasticamente o desperdício de materiais, pois o abastecimento ocorre a partir da demanda de entrega. Ou seja, nenhum insumo é carregado sem que haja pedido do cliente.

Para empresas que atuam no sistema “empurrado” (ou seja, produção empurra venda) pode ser difícil adaptar-se a esse modelo de início. Mas são diversas as vantagens de produzir somente o necessário, no volume e momento necessário. Para isso, é preciso que a organização conheça bem seus processos, seu mercado e seus clientes. Com a prática e o uso correto das ferramentas de apoio (como o Kanban), a adequação ao sistema puxado se dá gradualmente.

5. Nivele a produção

Os sistemas tradicionais de produção industrial nos ensinaram que produzir sequencialmente grandes quantidades aumentava a produtividade do negócio. A estratégia Lean trabalha com outra lógica: reduzir os lotes de produção e aumentar as entregas. Esse modelo é chamado de Heijunka, o nivelamento da produção, atendendo à flutuação da demanda.

Com essa técnica, a produção é flexibilizada para gerar pequenos lotes com características específicas em período determinado. Além de evitar estoques, ajuda a suprir a demanda em prazos menores e favorece o sistema puxado.

6. Pratique o Kaizen diariamente

A melhoria contínua em busca da excelência operacional, só se consolida em uma empresa a partir do engajamento de todos os níveis hierárquicos. É preciso, também, tornar o processo instintivo, natural, automático, ou seja, integrá-lo à cultura organizacional.

A prática do Kaizen diário, que refere-se à filosofia ou às práticas que incidem sobre a melhoria contínua dos processos, favorece essa incorporação, na medida em que se transforma em um hábito de todos os colaboradores.

CTA eBook01

Arquivos

Categorias